alta indefinição




︎A finalidade dilui-se e o processo consolida-se. A extensão temporal confinada ao imediato numa criação e experimentação contínua que desconhece termo. O percurso que se impõe é de limites instáveis e transgressíveis, que deixam sempre escapar qualquer coisa que não se vê ainda. Uma sensação indefinida subjacente. O desen- volvimento de uma paisagem ficcionada, postula uma idealização da matéria, por meio da escolha e aproveitamento de materiais de diferentes realidades, que adquirem no objecto artístico novos con- textos e significados.

Alta Indefinição junta os artistas plásticos Bruno Duarte e Guilherme Oliveira na construção de raiz de uma exposição que transforma o espaço expositivo (a galeria) numa instalação que dia- loga com o espaço e com as obras. Este diálogo, assente na relação da arte com a experiência urbana, é inesgotável e expressa uma mundividência específica de ambos os artistas.

A exposição evidencia uma defesa do processo artístico, em oposição à apresentação imaculada da obra, e propõe uma prática artística aberta, capaz de integrar diferentes linguagens – característi- cas representativas de todo o trabalho dos artistas, tanto individual- mente como colectivamente.
    Texto de Cátia Rodrigues

︎jul 2020